HISTORIA

A criação da Escola Superior Pedagógica do Bengo ESP-Bengo foi impulsionada pelo Governo da Província do Bengo, preocupado com a inexistência de instituições de ensino superior que possibilitassem a continuidade dos estudos de vários alunos que terminavam o ensino médio e que eram por isso obrigados a dirigir-se para outras províncias do país.

A fundação da instituição começa em 2009 com a criação do uma Comissão Instaladora criada como resultado da mobilização de docentes do ISCED de Luanda sob base do Decreto nº 7/09 do Conselho de Ministro, com o objectivo de criar condições para o início das actividades que levariam à admissão do primeiro contingente de alunos, dando lugar à realização do primeiro exame de acesso em Janeiro de 2010.

No seu primeiro ano de funcionamento a instituição abriu com os cursos de Licenciatura em Ensino de Psicologia, Pedagogia, História, Matemática e Língua Portuguesa.

No início, diferente do que se pensava, a maioria dos alunos que se candidatava ao acesso eram alunos de Luanda, sendo o contingente de candidatos do Bengo um número pouco significativo, ao longo dos anos de existência a Escola tem afinado mecanismos que possibilitem a atracção de estudantes nativos, dentre as quais a reserva de cotas para residentes e naturais do Bengo.

O quadro docente era originalmente constituido por colaboradores, mas por esforços da direcção esta situação tem-se modificado de tal modo que além de a instituição contar com um quadro significativo de docentes efectivos, também tem aumentado a qualificação dos mesmos, seja por meio do incentivo à qualificação dos seus docentes, seja pela atracção de novos professores.

Uma das linhas estratégicas de trabalho em que a instituição tem-se esforçado a desenvolver diz respeito à extensão universitária, transformando-a desse modo numa instituição pioneira em Angola em Actividades de Extensão Universitária e o resultado deste esforço toma forma na Conferência Internacional de Extensão Universitária que vai agora na sua II edicção.

ATRIBUIÇOES

Assegurar a formação humana, cultural artística, profissional científica, técnica, moral e social de qualidade e de excelência; Promover acções conducentes à captação de recursos destinados à criação de um fundo para o desenvolvimento da instituição; Promover o intercâmbio cultural, científico e tecnológico com instituições congéneres, nacionais e estrangeiras, bem como as demais instituições vocacionadas para o desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da investigação científica; • Definir a política geral de desenvolvimento da ESPB.

MISSÃO

Decorrente do seu Estatuto Orgânico, a ESPB te como missão “o ensino, a investigação científica e a extensão” na área da educação, tendo como escopo o de produzir, baseado na excelência da investigação científica , sistematizar o conhecimento, em interação com a comunidade, perspectivando a formação de cidadãos livres, competentes, solidários, contribuindo para o fortalecimento da coesão social bem como o Estado Democrático de Direito.

VISÃO

Pretende ser uma instituição reconhecida pela qualidade de ensino e investigação científica, que propicia o protagonismo estudantil no processo de ensino-aprendizagem, pela pertinência dos serviços de extensão em educação aos cidadãos, capaz de fomentar a educação para a cidadania e de compreender e liderar as dinâmicas de transformação da sociedade e de alavancar o desenvolvimento da sociedade de que é parte integrante.

VALOR

Responsabilidade social, humanismo, participação, democracia, solidariedade, excelência, aprendizagem para a vida, racionalidade, cidadania, autonomia, criatividade, inovação, ética, integridade académica, diversidade, produção e socialização do conhecimento, diálogo, proximidade.